últimas postagens

AUTOESTIMA! FOQUE NO SEU MELHOR!

AUTOESTIMA – FOQUE NO SEU MELHOR! Foque em suas qualidades! Foque no que você faz de melhor! Foque no positivo! Quando nós errarmos, nós não devemos focar em nosso erro. Nós devemos olhar para o erro, mas apenas como aprendizado, ou seja, devemos olhar para as nossas atitudes que não foram legais, como se elas fossem nossas “ professoras”, pois se realmente desejarmos, certamente nós não as cometeremos mais. Sendo assim, quando você errar, o primeiro e fundamental passo é observar o seu erro, em seguida, aceitar que você errou, e finalmente soltar! Solte o apego ao erro! Se culpar e ficar preso aos erros que cometemos, também faz parte do nosso ego. Mais precisamente do nosso SUPEREGO. De acordo com a psicanálise, o Superego é o berço das nossas autocobranças e sentimentos de culpa.

O mais importante não é  nos preocuparmos com os erros que cometemos, mas sim corrigi-los e não repeti-los; ou seja, modificar as antigas atitudes, tirar lições e aprendizados delas e seguir em frente. FOQUE NO POSITIVO! Foque em seus pontos fortes! Foque no que você tem de melhor!  Quanto mais nós focarmos em nossos defeitos, mais haverá a tendência de que eles cresçam, pois a mente recebe através do foco dos nossos pensamentos, estímulos que irão alimentar e produzir situações e comportamentos semelhantes. Existe uma lei universal chamada a LEI DO PENSAMENTO, essa lei nos diz que  tudo aquilo em que nós focarmos, aumentará e virá para as nossas vidas. Sendo assim, se você pretende crescer e evoluir diariamente, coloque o seu foco no que você tem de melhor! Quando você foca em seus pontos fortes, mais você se torna empoderado(a). FOCAR EM SEUS PONTOS FORTES, o tornará mais determinado, com mais coragem e com mais disposição para agir. Sua vida terá mais ânimo e mais motivação.

Adquira hoje ” As Leis do Universo – o caminho que te conduzirá ao sucesso”. VERSÃO AÚDIO DESCONTO ESPECIAL. Adquira aqui:

https://go.hotmart.com/N60330913E

E O QUE FAZER COM  AQUELES “DEFEITOS” OU COMPORTAMENTOS QUE EU TENHO QUE NÃO ME AGRADAM?

Bem para essas questões que você acredita estarem atrapalhando a sua vida, como por exemplo, as suas fraquezas, os seus lados mais sombrios ou negativos,  você irá trabalhar para mudá-los! Obviamente, quando detectamos um problema em nós, em nossas atitudes, comportamentos e personalidade, não é para ficar remoendo. Como já falamos acima, o fato de remoer, de pensar no problema, de focar na situação negativa, não irá resolver. O QUE RESOLVE É DIRECIONAR AÇÕES ASSERTIVAS PARA OBTER MUDANÇAS. Por exemplo: se você não gosta de algo em você, seja em qualquer área que for, como alguma parte física, algo em seu corpo, procure uma academia, se matricule e faça exercícios físicos! Se você não está satisfeito(a) com os seus dentes, use um aparelho! Se é o seu cabelo que o incomoda, faça um corte, troque a cor, faça uma hidratação, invista em um produto de boa qualidade! Claro, desde que isso seja para satisfazer os seus desejos, e não aquilo que os outros pensam ou acham. Você deve mudar algo que unicamente incomoda a você, jamais mude por causa dos outros! Quando  procuramos mudar, para satisfazer o desejo  das outras pessoas, perdemos a essência, a força e poder interior, pois ao agirmos assim, colocamos o nosso bem estar nas mãos dos outros. O verdadeiro poder é fazer sempre algo que irá fortalecer a mim mesma (o). Então, se eu não estou gostando de algo na minha imagem, eu trabalho para melhorar a minha imagem, se eu estou trabalhando em algum tipo de trabalho que eu não gosto, eu irei focar em me qualificar, em melhorar as minhas habilidades  para que assim, eu encontre um trabalho melhor. Ao invés de colocar o foco no fato de se está trabalhando em algo de que  não se gosta, ou ainda pior, atrelar este fato ás próprias capacidades e competências. O foco deve ser em melhorar e conseguir um  trabalho melhor! Se o relacionamento atual não é bacana, foque em construir condições psicológicas, emocionais e financeiras para sair dele e futuramente   construir um relacionamento melhor! Se eu quero aprender um novo idioma, vou focar em aprender a falar o novo idioma. Se eu quero me tornar uma profissional competente em determinada área, então eu vou estudar para me tornar competente em tal área. Se eu acho que eu sou uma pessoa boa, positiva, inteligente, determinada, enfim… então eu irei focar nessas características e forças que eu acredito serem partes de mim; em contrapartida, eu olharei para as características pessoais que eu acredito serem negativas, como aprendizado. JAMAIS com o intuito de determinar a minha direção, o meu foco e a minha energia. EU INVISTO E FOCO O MEU OLHAR NO POSITIVO, E APRENDO E TRANSFORMO O NEGATIVO. E assim eu vou fortalecendo a minha autoestima.

Você consegue notar o tamanho do poder pessoal que está inserido nisso?

FOQUE NO POSITIVO! FOQUE NO BEM! FOQUE NAQUILO QUE VOCÊ TEM DE MELHOR!

Além desse artigo, “AUTOESTIMA – FOQUE NO SEU MELHOR”, leia outros artigos aqui no blog! Talvez você goste de: AUTOCONHECIMENTO – (pausaparaaquecerocoracao.com)

Hérica Rodriguess

Conheça mais sobre mim e sobre os meus trabalhos! Visite o meu linktree!

https://linktr.ee/hericarodriguess8

AUTOESTIMA – Esta atitude destrói a sua autoestima.

AUTOESTIMA – Esta atitude destrói a sua autoestima. Se você se torna o seu próprio “algoz” e se condena o tempo inteiro por quase tudo o que você faz, ou se você acredita que “tudo” que você faz é ruim e negativo, como por exemplo: quando você comete um erro, um “deslize”, você se “condena” e se reprova, você se torna o seu próprio “algoz”, o que você acha que irá acontecer com você ao longo da sua vida? Bem, provavelmente, você irá desenvolver a sensação de que “tudo” o que você faz é errado.

Ter pensamentos negativos sobre si mesmo e repetir constantemente frases, ou palavras depreciativas a seu respeito, o tornará inseguro para lidar com as questões da vida. E quando você precisar se posicionar, ou tomar alguma decisão, sentirá medo, muita insegurança e muito receio de errar. Tudo isso, porque dentro da sua mente, é bem provável que já esteja introjetada, a ideia de que tudo o que você faz é errado e não vai para frente. Por exemplo: você tenta  conversar com alguém, e se por acaso você fala alguma coisa que não deveria ter falado, então você diz: “ Eu sou um idiota mesmo.” “Eu não deveria ter falado aquela palavra”. E se de repente, no trabalho, você faz algo que não funcionou muito bem, ai você diz: “ Eu sou um burro (a) mesmo; não era para eu ter feito isso”. Talvez você tenha feito uma escolha errada em sua vida,  e por causa dessa má escolha, você se diz ser incompetente. E talvez você pense assim:  “Como que eu cheguei a fazer isto?” “Como eu não vi isto?” Enfim, você se condena, você não tem um pingo de misericórdia e um pingo de indulgência por você mesmo. Você não é tolerante com os seus erros.

É importante que você saiba, que se você continuar se autodepreciando dessa maneira, você irá se tornar uma pessoa extremamente frágil e insegura para se posicionar na vida. E posteriormente, quando você precisar tomar uma decisão, você terá das duas, uma atitude: ou você não terá coragem e disposição para agir, ou talvez agirá, mas agirá com a sensação de insegurança, de medo e  de incompetência. E pelo fato de você continuar introjetando esses tipos de pensamentos dentro de você, com o passar do tempo, VOCÊ IRÁ AOS POUCOS, MINANDO E DIMINUINDO A SUA AUTOESTIMA. Você, aos poucos, irá reforçar a crença de que você é incompetente, de que você é burro, de que você não aprende nada, de que você não consegue escolher as pessoas certas, ou fazer as coisas corretas para a sua vida. 

COMO SABER SE A MINHA AUTOESTIMA É BOA OU RUIM?

SE A NOSSA AUTOESTIMA ESTÁ BOA OU RUIM, DEPENDE  NECESSARIAMENTE, DAS CRENÇAS QUE NÓS TEMOS DE NÓS MESMOS. Autoestima, está ligada á aquilo que nós acreditamos que nós somos. O quanto nós nos apreciamos, o quanto nos gostamos, o quanto somos compassivos para conosco, para com os nossos erros, o quanto acreditamos ser, ou não dignos e merecedores das coisas boas da vida, o quanto acreditamos ser capazes de agir e obter êxito em nossos empreendimentos. E ainda, o quanto temos coragem de arriscar nas decisões importantes para a nossa vida.

QUANDO TEMOS UMA BOA AUTOESTIMA, apoiamos a nós mesmos. E isso, independe dos nossos erros, ou acertos na vida; no entanto, se você reforça o tempo inteiro, crenças depreciativas a respeito de si mesmo, a probabilidade de você cometer mais erros semelhantes, será enorme. E ainda,  ao se relacionar, provavelmente, você  encontrará pessoas para dizer para você que você é burro, que você não aprende, que você é incompetente, e por aí vai… sabe porquê? Porque nós atraímos aquilo que emitimos com a nossa frequência vibracional energética. Se você está vibrando o tempo inteiro que você é burro, que você não aprende, que você só fala coisa errada, que você não escolhe nada certo, que você não sabe se posicionar, enfim… você irá atrair pessoas para reforçar essas suas crenças, pois elas já estão dentro de você.  Se ao contrário, em seu íntimo, você tivesse crenças positivas a respeito de si mesmo, as outras pessoas certamente reforçariam essas crenças positivas.  Já ouviu a frase:  “o mundo é um espelho”? Sim, o mundo é um espelho, pois o mundo, o tempo inteiro, reflete para nós, aquilo que temos dentro de nós. E se você está sempre repetindo essas frases e pensamentos que te apresentei como exemplo, saiba que isso é um péssimo sinal para a sua AUTOESTIMA – Essa attitude destrói a sua autoestima.

Sendo assim, para se ter uma boa autoestima, é preciso entender que você não é um ser perfeito, que você está a cada dia se desenvolvendo e apreendendo um pouco mais, e que você está na Terra para crescer, para desenvolver, para evoluir, portanto, é normal você cometer erros. E se por ventura, você cometeu um erro, tenha  compaixão por você! Reconheça seus  erros e tente repará-los caso seja possível! Aprenda com eles! Se perdoe e prossiga! Diga: “ Eu errei. Não foi legal isso que eu fiz; então eu aprenderei para que eu não faça novamente.” Diga: “Eu terei compaixão comigo; e  se eu tiver oportunidade, eu irei consertar  o erro. Eu farei diferente. E caso eu não tenha mais essa possibilidade, então que me sirva de lição.” 

DE ONDE VEM A ORIGEM DA BAIXA AUTOESTIMA?

Existe causas diversas. E isso precisa ser investigado individualmente; mas geralmente, sentimentos autodepreciativos e baixa autoestima, estão muito atrelados com o sentimento de culpa. O ideal não é você carregar sentimento de culpa  dentro de você, mas sim aprender com as situações e com os seus erros, durante a vida. Entenda que você é um ser humano em desenvolvimento, portanto, errar faz parte do processo! Você está aprendendo. Ninguém nasce pronto na vida. Todos estão aprendendo. Quando você conseguir ter esse olhar e essa postura consigo, a possibilidade de cometer os mesmos erros novamente, será mínima, porque  você  reconhecerá os seus erros e entenderá que você é um ser em aprendizado e evolução. Dessa maneira, quando a vida trazer para você situações parecidas, você fará diferente. Você  as “tirará de letra”. É como se você se desse a chance de fazer diferente.

AME-SE! PERDOE-SE! E SEJA LIVRE!

Hérica Rodriguess

Além desse artigo ” AUTOESTIMA – Esta atitude destrói a sua autoestima.” Leia outros artigos aqui no blog! Talvez você goste de ” Como resolver os conflitos internos diante das dificuldades?” Leia aqui:

Arquivos AUTOCONHECIMENTO – (pausaparaaquecerocoracao.com)

Conheça sobre os meus trabalhos, produtos e serviços! Veja aqui abaixo:

https://linktr.ee/hericarodriguess8

Mensagem de sabedoria e reflexão! A vida sem amor não faz sentido.

Uma mensagem de sabedoria e reflexão – a vida sem amor não faz sentido.

“A inteligência sem amor, faz-te perverso.

A justiça sem amor, faz-te implacável.

A diplomacia sem amor, faz-te hipócrita.

O êxito sem amor, faz-te arrogante.

A riqueza sem amor, faz-te avaro.

A docilidade sem amor, faz-te servil.

A pobreza sem amor, faz-te orgulhoso.

A beleza sem amor, faz-te ridículo.

A autoridade sem amor, faz-te tirano.

O trabalho sem amor, faz-te escravo.

A simplicidade sem amor, deprecia-te.

A oração sem amor, faz-te introvertido.

A lei sem amor, escraviza-te.

A política sem amor, deixa-te egoísta.

A fé sem amor, deixa te fanático.

A cruz sem amor converte -se em tortura.

A vida sem amor…não tem sentido!”

Esse vídeo contém uma mensagem de reflexão e sabedoria, e fala sobre o real sentido da vida. O que realmente importa.

Autor: Padre Jonas Abib

Narração e criação do vídeo: Hérica Rodriguess

Além desse texto: ” Mensagem de sabedoria e reflexão! A vida sem amor não faz sentido”, leia ao meu mais recente post aqui no blog! 👇🏼

https://pausaparaaquecerocoracao.com/rascunho-automaticofilme-forrest-gump-o-arquetipo-do-puro-e-as-licoes-maravilhosas-para-vida/

Visite a minha página do colunista no site ” Eu sem Fronteiras”! Leia aos meus artigos sobre autoconhecimento, psicanálise, PNL, comportamento e muito mais. Leia em: 👇🏼

https://www.eusemfronteiras.com.br/autor/herica-rodrigues/

“Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine.
E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria.
E ainda que distribuísse toda a minha fortuna para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria.
O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece.
Não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal;
Não folga com a injustiça, mas folga com a verdade;
Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.
O amor nunca falha; mas havendo profecias, serão aniquiladas; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, desaparecerá;
Porque, em parte, conhecemos, e em parte profetizamos;
Mas, quando vier o que é perfeito, então o que o é em parte será aniquilado.
Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, discorria como menino, mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino.
Porque agora vemos por espelho em enigma, mas então veremos face a face; agora conheço em parte, mas então conhecerei como também sou conhecido.
Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o maior destes é o amor.”

1 Coríntios 13:1-13

Filme Forrest Gump – o arquétipo do puro e as lições maravilhosas para vida!

Filme Forrest Gump – o arquétipo do puro e as lições maravilhosas para vida! Um filme de 1994 de drama e romance. Uma bela e emocionante história de superação que conta a trajetória de um garoto com uma deficiência nas pernas.  A história se inicia com Forrest sentando em um banco de praça, abrindo uma caixa de bombons e contando histórias de sua vida para desconhecidos que se sentavam ao seu lado. “A vida é como uma caixa de bombons, você nunca sabe o que vai encontrar.” Frase falada por sua mãe, lembrada por ele e dita para seus companheiros desconhecidos. E assim, ele começa a sua narrativa, desde de sua infância, até a sua vida adulta.

Forrest, um garoto com problemas nas pernas, diagnosticado com Síndrome de Asperger, com QI baixo e raciocínio lento. E devido a essas questões, foi inúmeras vezes motivo de chacotas e bullying entre as outras crianças. Foi desprezado, foi alvo de preconceito e foi subestimado por muitos adultos. Forrest usava um aparelho nas pernas que dificultava bastante os seus movimentos e sua caminhada. Um garoto de cidade simples que foi criado apenas pela mãe. Uma mãe que  diga-se de passagem, exerceu um papel fenomenal na criação do filho e na construção de sua autoestima.

Forrest, apesar de todas as suas limitações, jamais se sentiu vítima ou inferiorizado. Ele sabia de suas dificuldades, mas em nenhum momento deixou com que isso fosse impedimento para fazer as coisas que ele decidia fazer. Porém, em sua infância, aconteceram situações difíceis que o entristeceram. E uma delas é principalmente na escola, onde sofria bullying e perseguição das outras crianças. Mas é em meio a essas dificuldades que ele conhece Jenny, uma linda garotinha que é criada por um pai alcoólatra e abusador. E que devido a sua infância também difícil, cria um grande laço de amizade com Forrest. Ela se torna sua grande amiga de infância. A amizade dos dois se estende pela vida deles, e posteriormente evolui para um grande amor.

Certo dia, Forrest perseguido pelos garotos da escola, que tentavam agredi-lo e faziam bullying, começa a correr, porém os aparelhos que ele usava nas pernas, o limitava; mesmo assim, continuava correndo cada vez mais veloz. Até que de repente, os aparelhos se soltaram e ele conseguiu escapar dos garotos. Forrest descobriu nesse momento, a sua grande força interior e seu potencial para corrida.  E a partir desse dia, ele se viu livre dos aparelhos que usava nas penas.

O tempo passou, e  por conta de sua habilidade em correr, Forrest é convidado para fazer parte da equipe de futebol da sua escola e posteriormente da Universidade. Sua vida nunca mais seria a mesma. Com passar dos tempos, é convocado para servir na Guerra do Vietnã. Lá, conhece Bubba, que se torna seu grande amigo. Os dois fazem um pacto que depois que terminasse a guerra, comprariam um barco e passariam a vender camarões. Mas, infelizmente, Bubba acaba ferido e morto na guerra. No entanto, mesmo assim, Forrest decidiu cumprir o desejo do seu amigo. Ele compra um barco e passa a pescar camarões. O que também torna um sucesso.

A vida de Forrest vai se desenvolvendo e tendo muitos acontecimentos marcantes que o promove ao sucesso. Tudo em que ele era escalado e decido a fazer, ele fazia com maestria. Posteriormente, se transformou em um grande jogador de tênis que o tornou famoso e lhe rendeu bastante dinheiro.

O tempo passa, muitas coisas acontecem na vida de Forrest e Jenny. Entre encontros e desencontros, os dois acabam se separando várias vezes. Até que um dia ele reencontra Jenny, a pede em casamento, mas ela rejeita o seu pedido. Então, Gump fica profundamente triste e decide começar uma maratona de corrida pelos Estados Unidos. Ele passa 3 anos e meio de sua vida correndo.

Podemos ver claramente o arquétipo do puro no personagem de Tom Hanks. Forrest Gump, age movido por suas vontades. Seus desejos de se lançar nas atividades que lhe impulsionam, são suas motivações. Gump, era movido por suas vontades.  Com sua pureza, com seu desejo de agir e ainda de ajudar as pessoas, mergulhava no desconhecido e assim conseguia a sua autorrealização. Disposto a experimentar a vida, ele agiu com liberdade para viver quem ele era. Sempre com positividade, com pureza, com inocência e até confiança nas pessoas. Forrest se entregou sem medo em suas aventuras pela sua vida. Apesar de suas limitações e dos seus perseguidores ( a deficiência, o bullying, as dificuldades), buscou ser quem realmente ele era, viver com alegria, com intensidade, e confiou na vida. Forrest era espontâneo e simples.

Outra mensagem que podemos retirar desse filme, é que as adversidades ou as possíveis limitações que nos apresentam perante a vida, podem nos impulsionar para nos desenvolvemos, uma vez que nos força a sair de nossa zona de conforto. As dificuldades podem nos ajudar a quebrar limites, a vencer os nossos inimigos, sejam eles físicos, materiais ou até mesmo espirituais. As adversidades e os obstáculos, muitas vezes são bênçãos disfarçadas de derrotas; porém o desfecho de como cada história irá terminar, dependerá da postura que cada um adotar. Forrest saiu de sua zona de conforto, no dia em começou a correr para se defender dos garotos que o perseguia. Naquele dia, em meio as suas maiores dificuldades, ele descobriu que detinha uma força e talento que jamais havia imaginado.

Além dessa resenha Filme Forrest Gump – o arquétipo do puro e as lições maravilhosas para vida!” Talvez você goste das resenhas de outros filmes aqui no blog. Visite em:👇🏼

https://pausaparaaquecerocoracao.com/?s=filmes

Visite meus canais no YouTube! Canal Hérica Rodriguess sobre autoconhecimento e comportamento. Visite aqui: 👇🏼

http://bit.ly/hericarodriguess

Visite meu canal sobre reflexões, Ho’oponopono, meditações e orações em:👇🏼

https://bit.ly/hooponoponohr

Resenha feita por Hérica Rodriguess

Erin Brockovich e o arquétipo do justo – resenha do filme.

Resenha do filme Erin Brockovich – e o arquétipo do justo. Esse é um drama, baseado em fatos reais, que eu particularmente gostei bastante. O filme retrata uma história incrível ocorrida nos Estados Unidos da América, que envolve crime ambiental, praticado por uma empresa bilionária, a (PGE) Gás e Eletricidade do Pacífico, que foi a responsável por terríveis danos causados aos moradores da região da Califórnia. O que desperta em Erin, a busca por reparação e por justiça.

Erin, personagem principal, interpretada por Julia Roberts, é uma mulher divorciada de dois casamentos, que sozinha enfrenta dificuldades financeiras e luta para criar 3 filhos pequenos. E para piorar a situação, Erin desempregada, perde a babá que cuidava dos seus filhos, e ainda, após sofrer um acidente causado por imprudência de um médico que atingiu o seu carro, perde a ação judicial em questão. Desesperada, cheia de contas para pagar, e com 3 filhos pequenos para sustentar, ela tenta conseguir um emprego no escritório de advocacia do advogado que anteriormente atuou na causa dela relacionada ao acidente de carro. A princípio, ele não deseja empregá-la, mas a situação de Erin é tão precária, que ela por conta própria, praticamente se intitula funcionária do escritório, e começa a trabalhar lá; e assim, ela acaba convencendo o advogado em contratá-la.   Tudo corre normalmente, sem maiores emoções, até que um dia, o seu chefe pede para que ela organize um arquivo de um caso judicial. Então,  ela decide ler e se depara com o caso que envolve uma empresa bilionária (PGE), localizada na Califórnia, e descobre que durante anos, essa empresa cometeu vários crimes de contaminação da água, o que gerou sérios danos para o meio ambiente e principalmente para a saúde de muitas pessoas da região; incluindo cânceres, perda de órgãos, dores, intoxicações graves e até mortes.

Diante da perplexidade de sua descoberta e  indignada pela situação, Erin, sem nenhum conhecimento jurídico ou universitário, decide começar a investigar o caso por conta própria. E a partir daí, ela começa a trabalhar dia e noite, com afinco para juntar dados, provas, colher informações dos moradores da região, obter documentos, enfim… ela se envolve em um processo de investigação de maneira profunda e determinada. Erin, procura as vítimas do caso, ganha a confiança deles e os convencem a relatarem os seus casos no tribunal. Ela aos poucos, vai conquistando o respeito e a credibilidade do seu chefe, dos seus colegas de trabalho, das pessoas que foram vítimas dessa atitude criminosa da PGE. E todos, um a um, vão se unindo em prol de conseguir levar a empresa a justiça e alcançar a reparação dos danos oriundos da contaminação da água.

Podemos ver claramente o arquétipo do justo na personagem Erin BROCKOVICH, interpretado por Julia Roberts. Erin exerceu nesse filme as qualidades desse arquétipo, como por exemplo:

  • Ela buscou descobrir toda a verdade em torno da situação;
  • buscou ouvir todas as partes envolvidas que sofreram as consequências danosas;
  • procurou estabelecer a ordem e a justiça na região dos moradores, vítimas da água contaminada pela empresa PGE;
  • agiu com comprometimento com as pessoas, uma vez que buscou cumprir a sua palavra;
  • Erin, foi uma mulher forte, de personalidade marcante que mesmo sem ter o conhecimento formal e teórico de uma universidade, utilizou do seu senso de justiça para influenciar as pessoas; e assim conseguiu êxito em sua causa;
  • investigou e descobriu fatos criminosos de uma empresa que foi a responsável por retirar a saúde, a alegria e a vida de muitas pessoas e famílias;
  •  abraçou a causa, e com inteligência e ética, lutou por essa causa e alcançou a justiça;
  • Erin, analisou com cautela as consequências das suas palavras e dos seus atos, e a eles buscou honrar.

 Todas essas atitudes e comportamentos de Erin Brockovich, são virtudes do arquétipo do justo; e o filme demonstrou isso muito bem, através dessa personagem interpretada por Julia Roberts.

Bem, agora eu vou parar por aqui, não pretendo dar spoiler. Assista ao filme! Depois, volte aqui e relate o que você achou, ok? Boa sessão! 📺🍿

Além dessa resenha do filme Erin Brockovich – e o arquétipo de justo, leia as resenhas de outros filmes aqui no blog!

Leia aqui:⏬👇🏼⤵

https://pausaparaaquecerocoracao.com/?s=Filmes

Se inscreva em meu canal do Youtube e receba toda semana conteúdos gratuitos sobre autoconhecimento, arquétipos, PNL, comportamento, autoestima, relacionamentos e muito mais! Se inscreva aqui:⏬⤵

http://bit.ly/hericarodriguess

Siga no Instagram☕💜⤵

https://www.instagram.com/pausa_paraaquecerocoracao/

Resenha feita por Hérica Rodriguess

Como resolver os conflitos internos diante das dificuldades?

Como resolver os conflitos internos? E como resolver da melhor maneira possível? Bem, é certo que todo ser humano se depara com conflitos internos diante de alguns acontecimentos. São momentos de dificuldades de encontrar saídas e soluções para vida. Os conflitos podem se apresentar em diferentes momentos e situações; desde a necessidade de uma simples tomada de decisão, quanto de solucionar uma questão problema. Claro, isso é normal, visto que toda e qualquer atitude do indivíduo, o trará algum tipo de mudança e de consequência. Esses conflitos, se caracterizam pelas agitações internas, oriundas do receio e do medo. Afinal, as consequências do ambiente externo, são sempre fator primordial nesse conflito. Muitas vezes, nos momentos de dificuldades, de desafios, surgem dentro de nós, um medo, uma insegurança, uma ansiedade, as vezes são momentos de perturbação interna e falta de clareza para agir, para solucionar algumas questões. Sendo assim, o que fazer? Como saber as melhores respostas para buscar a solução para os desafios que vão se apresentando durante a vida?

Bem, isso é um processo que irá requerer de você disposição e comprometimento com você mesmo. Só assim você encontrará a sua lucidez e o seu centramento, para que você consiga resolver seus possíveis conflitos internos, que possam se apresentar em algum momento. E a primeira coisa que é de extrema importância, é buscar a sua sabedoria interior! Não são as outras pessoas, coaches, mestres, terapeutas, amigos, familiares ou gurus que irão apresentar o caminho certo para você. Somente você sabe.

 A sabedoria reside dentro de você. Para você acessá-la, será preciso se conectar com o seu subconsciente, com a sua intuição! Isso irá trazer para você a capacidade de perceber e discernir as situações e os melhores caminhos para resolver determinado conflito. A intuição vem  para o ser humano o tempo todo, mas infelizmente, nem sempre as pessoas estão abertas para percebê-la, uma vez que vivem no automático e na correria do dia a dia! Muitas pessoas vivem no mental e na racionalização de tudo; porém, a intuição não vem da mente. Intuição é puro feeling, é sensação pura. E é esse feeling, que te apontará o melhor caminho. Mas para se conectar com a intuição, é preciso estar atento ao momento presente.

Em segundo lugar, é preciso buscar o conhecimento externo e interno,  para que se encontre o próprio centramento. É procurar conhecer as leis da vida, se questionar sobre as coisas do Universo, sobre si mesmo; buscar abrir a mente para o estudo, permitir-se ampliar a visão, buscar o equilíbrio! Isso tudo o ajudará a formular a sua experiência de vida.  Quando você se permite transitar no mundo do conhecimento e do aprendizado, tanto interno, quanto externo, você passa a ter o discernimento para saber quais os melhores caminhos e soluções para sua vida. Você fica livre da manipulação e das ideias dos outros sobre você, uma vez que está centrado em si mesmo e nas suas próprias experiências de vida.

Outra coisa importante, é que quando surgirem as dificuldades, é fundamental entender que todas as situações da vida são cíclicas e impermanentes. E isso é ótimo quando entendido; pois nos traz uma melhor compreensão dos fatos ocorridos conosco; e dependendo da situação, nos dá até mesmo um certo alívio. É fato que se quando estivermos diante de algum conflito, buscarmos entender que as situações da vida passam, teremos maior inteligência emocional para atravessá-las.

Todos os acontecimentos, não importa se bons ou ruins, fazem parte da vida. Mas embora eles façam parte da vida, nem sempre eles acontecem ao acaso; nós temos participação na cocriação de nossas experiências. E fazemos isso através das nossas ações e reações, mas também através dos nossos pensamentos e principalmente sentimentos. E é por isso que devemos monitorar os nossos atos! Mas independentemente da situação em que estivermos vivendo no momento presente, tudo irá passar. A vida sempre se movimenta para que cresçamos. E tudo o que fica, são as experiências. Quando expandimos a nossa consciência para entender isso, podemos crescer até mesmo em meio ao caos.

Entenda que quando você unir a sua sabedoria interior, o seu autoconhecimento, o conhecimento da vida e do mundo, e também quando você entender a lei do movimento e do ritmo que é a vida, você finalmente encontrará a sua força interna e o seu autocontrole, para lidar com os acontecimentos que te ocorrerem; a intuição para discernir quais as melhores decisões tomar, e acima de tudo, a coragem para agir perante a vida. E então, os seus conflitos internos desaparecerão naturalmente.

Além desse artigo” Como resolver conflitos internos?” Talvez você goste de outros artigos. Leia outro artigo sobre autoconhecimento também! Leia aqui: ⏬⤵

https://pausaparaaquecerocoracao.com/Categoria/autoconhecimento/

Viste o meu canal do YOUTUBE, se inscreva e receba toda a semana, conteúdos gratuitos sobre autoconhecimento, autoestima, arquétipos, PNL, leis universais, motivação, comportamento e muito mais! Se inscreva aqui:☕💜👇🏼

http://bit.ly/hericarodriguess

Siga no Instagram⏬⤵

https://www.instagram.com/pausa_paraaquecerocoracao/

Texto de Hérica Rodriguess ( Practitioner em PNL, mentora, coach e especialista em hipnose clínica).

AUTOCONHECIMENTO – Como me autoconhecer?

AUTOCONHECIMENTO – Como me autoconhecer? Nunca se falou tanto em autoconhecimento, quanto nos últimos tempos. Mas será que as pessoas estão realmente preocupadas em adquirir o verdadeiro autoconhecimento? E o que é o autoconhecimento? Será que se conhecer, é somente descobrir os pontos favoráveis, suas forças, suas habilidades, suas qualidades, seus dons e talentos? A maioria das pessoas acredita que o autoconhecimento, é apenas a parte prazerosa da descoberta sobre si mesmo, e acha que se conhecer, é somente descobrir sobre a sua personalidade, a sua individualidade e seus pontos positivos. Então, essas pessoas buscam testes de personalidade, mapas astrológicos e numerológicos, análise comportamental, eneagrama, enfim… isso tudo é muito bom, nos mostra muito sobre nós mesmos. Eu confesso que já fiz tudo isso, e é realmente muito bom descobrir pontos favoráveis e positivos sobre nós! Qualquer caminho que mostre um pouco mais de nós, é bacana.

Muitas vezes, temos dons, talentos, habilidades e qualidades, que nem sequer, nos dávamos conta; por estarem enterrados e ofuscados por crenças e baixa autoestima, devido a uma visão distorcida de nós; frutos de pelas palavras negativas e de crenças oriundas de outras pessoas. É normal quando crianças, sermos como uma esponjinha, e absolver informações e crenças dos ambientes e das pessoas que convivemos. São pessoas e ambientes diversos que exercem uma força na formação do conceito que construímos de nós. Nós vamos pegando influência de um e de outro, e ouvimos palavras negativas e crenças de outros, e aí vamos, ao longo da vida, construindo uma visão e ideia de nós mesmos, que não tem nada a ver conosco. Todas essas informações, foram apenas disparadas em nós, mas não são o que somos verdadeiramente. Ao contrário, são apenas uma série de ideias, conceitos e padrões externos das pessoas que a gente conviveu, daqueles que  cuidaram de nós; e  depois, ao longo da nossa vida, quando nos tornamos adolescentes e depois adultos, continuamos recebendo ainda, influências dos nossos amigos, da religião, da cultura, da comunidade, enfim…




Quem não se conhece, está inconsciente de si e mesmo.  Por isso, não toma posse da grandeza e magnitude da própria existência. Não está livre para desfrutar as maravilhas do existir, mas apenas é escravo de si mesmo.

Quando começamos a jornada do autoconhecimento, é interessantíssimo, pois veem à tona, descobertas de nós mesmos, que estavam ocultas, introjetadas e escondidas em nosso ser. E então vamos beneficiando a nós mesmos,  e abençoando as pessoas também com essas nossas características, habilidades e dons. Mas o autoconhecimento, não é só isso. Ele não é apenas essa parte gostosa e prazerosa.  Ele é algo mais profundo. É como se fosse uma faca de dois gumes. “Ele corta dos dois lados.” Quero dizer, ele nos mostra tanto as coisas positivas e favoráveis, quanto as negativas e desfavoráveis que reinam dentro do nós.

Mas, o que acontece com muitas pessoas? Elas não buscam o autoconhecimento como deveriam buscar. Elas ficam  somente na parte prazerosa.

Se você estiver verdadeiramente interessado(a) em se conhecer, é fundamental que entre em contato com as suas sombras! O autoconhecimento é feito todos os dias; 24 por dia. É preciso estar atento a si mesmo, o tempo inteiro! É preciso se observar enquanto viver! Quando temos determinado tipo de comportamento, é preciso pararmos e pensarmos:  Porque eu estou com esse comportamento. Nossa, eu falei mal de alguém, o está por trás disso? Eu julguei?  O que está por trás disso?  A psicanálise traz para nós, a ideia da projeção. Ou seja, nós projetamos no outro, aquilo que está em nós. E isso serve tanto para coisas negativas, quanto positivas. Muitas vezes gostamos e elogiamos alguém, as suas características, enfim… mas na verdade aquilo está em nós.

Quando eu critico, quando eu vejo coisas negativas em alguma pessoa,  e talvez as outras pessoas ao meu redor, não veem, mas eu estou sempre vendo algo de negativo naquela pessoa. Questione-se! Por que esse meu comportamento? É preciso fazer um trabalho de autoanálise! Um trabalho interno e profundo de buscar o que está dentro de mim! Talvez eu esteja me projetando naquela pessoa, ou talvez não. Talvez eu realmente tenha essa capacidade perceptiva que os outros não têm. Não importa a razão, mas a autoanálise é sempre fundamental.

Quando fazemos o trabalho de autoconhecimento, nem sempre encontramos somente coisas maravilhosas; muitas vezes, encontramos algo não muito legal de nós mesmos, algo negativo. Todos nós temos. Estamos aqui em um processo evolutivo, nos desenvolvendo pessoalmente e crescendo. Então a gente precisa encarar esse lado sombrio! Nossa eu estou com tanta raiva, o que essa raiva está querendo me dizer? Eu estou julgando? O que esse julgamento está querendo dizer de mim mesmo (a)? Eu estou me comparando? O que essa comparação está querendo me dizer? Talvez que eu não esteja satisfeito (a) comigo mesmo (a), talvez minha autoestima não esteja bacana, talvez eu preciso me amar mais, talvez eu não esteja reconhecendo os meus dons e talentos, aquilo que eu tenho de bom; talvez eu preciso fazer algo para melhorar algo em mim, a nível de conhecimento ou até na minha aparência.

Eu estou muito estressado (a), irritado (a)? O que essa irritação está querendo me dizer? Questione-se!  Nossa, eu estou sempre correndo na vida; faço uma coisa, e faço outra, Por quê? Será que eu estou querendo mostrar resultados? Por que que eu nunca paro? Por que eu não relaxo? Por que eu não descanso? O que está por trás disso? Por que eu corro tanto, e não tiro um tempo para relaxar, para descansar, para dançar, enfim… fazer algo que gosto? Tudo bem, todos nos temos que mostrar resultados nesse mundo que sempre exige de nós, para que batamos metas e mostremos resultados, e que mostremos que somos capazes; mas quando percebermos que estamos sendo tragados por isso, é hora de parar! Questione-se!  Por que eu estou querendo corresponder tantas expectativas? Por que eu estou buscando esse tipo de posição na vida? O que eu estou querendo de fato? O que está dentro de mim, lá dentro de mim? O que está faltando em mim? Isso também é uma parte do autoconhecimento. Eu estou criticando o outro? Eu estou debochando, sendo cínico? Por quê? O que está em mim que está precisando de uma atenção? O que está me levando a ter esse comportamento, essa projeção? Isso, talvez, queira dizer que de repente, lá no fundo, eu estou triste comigo; estou insatisfeito comigo e com os resultados na minha vida. Então eu preciso olhar para mim!

O problema é que a maioria das pessoas param quando descobrem coisas maravilhosas delas mesmas. Todos nós temos inúmeros dons, talentos, habilidades. E claro, passaremos a vida inteira descobrindo,  e ainda assim, não descobriremos todos; pois são muitos. Isso é absolutamente normal, pois somos a imagem e semelhança de Deus. O problema é que muitos não olham para as suas sombras, para os seus lados negativos, feios e sombrios. Fingem que não existe nada. Dizem: “ Não, não é nada.” “Não está acontecendo nada”. E jogam as suas sombras para debaixo do tapete. E dizem que está tudo bem. Mas na verdade, não está tudo bem; porque tudo o que é recalcado e camuflado, uma hora virá à tona na vida. Virá através de autossabotagem, de doenças, emoções negativas, enfim… e irá bloquear a prosperidade, estragar a saúde, estragar os relacionamentos. E tudo isso, justamente, porque muitos  jogam as suas sombras para o subconsciente.

As sombras foram feitas para serem encaradas. Precisamos olhar para o que nos machuca, olhar para o que é feio e até ruim, que por ventura, possa surgir em nós!

As sombras são amigas! Quando surgem, é para nos mostrar que tem algo em nós que precisa ser olhado, cuidado, encarado, transmutado e ressignificado.

Busque o autoconhecimento contínuo e diário! Aproveite a parte prazerosa dele para usufruir na vida própria, e para presentear ao mundo, e agraciar as pessoas com o que você tem de melhor! Mas também encare seu lado sombra, doentio e triste que precisa ser encarado; para que eles sejam transmutados! Lembra da borboleta? Ela antes de ser borboleta, era uma lagarta, vivia no casulo. E um dia, para se transformar em borboleta, precisou passar por um processo doloroso. Ela enfrentou as suas dores, se transmutou e voou rumo a sua liberdade.

Além desse artigo, ” AUTOCONHECIMENTO – Como me autoconhecer?” Leia “Como descobrir a minha missão?” Leia aqui: ⏬⤵📚

https://pausaparaaquecerocoracao.com/Categoria/autoconhecimento/

Se inscreva em meu canal do YOUTUBE e receba toda semana, conteúdos gratuitos! Canal Hérica Rodriguess. Se inscreva aqui:⤵☕💜

http://bit.ly/hericarodriguess

Siga no Instagram: ⏬☕💜

https://www.instagram.com/pausa_paraaquecerocoracao/

Escrito por Hérica Rodriguess

Crédito imagem:

Imagem de Pexels por Pixabay

Como saber qual é a minha missão? E como saber se eu terei sucesso nela?

O que fazer para descobrir a minha missão e como saber se eu terei sucesso nela? Se você ainda tem essa dúvida, saiba que você não está sozinho (a) nesse barco. Surpreendentemente, muitas pessoas, ainda não descobriram suas missões de vida. E isso é independentemente da idade que elas têm. E o curioso é que elas demonstram grande interesse nesse assunto.

Quando alguém escolhe uma profissão baseado em seu ego, mesmo  que alcance o sucesso material, essa pessoa será “fracassada”. Ela será uma fracassado de alma, um ambulante que vive ou que viveu a vida tentando fazer algo no mundo, para provar algo para os outros; mas a verdade é que não vive ou viveu a sua essência intensamente. Viver de verdade, é fazer o que ama, é se entregar e deixar a sua essência fluir livre para se expressar, fazendo o que gosta;  é deixar a sua vontade brilhar e o seu  SER se expressar. Você ao nascer, veio ao mundo, cheio de talentos, de dons, de força de vontade. Tudo isso foi  dado para que você se expressasse aqui na Terra, para ter o maior prazer da realização possível. E claro, contribuir com a humanidade. E você fará isso muito bem, ao seguir a sua essência. No entanto, foi dado a você também, o livre-arbítrio. Você poderá escolher ser, fazer e agir da forma que quiser; porém os resultados que você terá, serão proporcionais as suas decisões.

Será que eu já estou realizando a minha missão de vida, no meu trabalho atual?

Se você deseja descobrir se você já está realizando a sua missão de vida, observe a si mesmo, e veja se você está fazendo aquilo que se sente bem, alegre e realizado (a)! O sucesso em qualquer profissão, depende de muitos fatores; como por exemplo: ter um profundo conhecimento da área escolhida, estratégia de marketing, análise de mercado, enfim… mas é óbvio que se você unir tudo isso ao que você ama fazer, você será bem sucedido. Por exemplo: se eu quero se um (a) coach e mentor (a), como saber se essa é a minha missão? Bem, um fato fundamental para ser um coach, mentor, terapeuta ou qualquer outra profissão que lida com o desenvolvimento humano, é agir com empatia, se colocar no lugar do outro, ao mesmo tempo  em que se é  imparcial, livre de julgamentos, e jamais tentar sobrepor o próprio modelo mental, ao modelo mental do cliente. Mas esse é só o primeiro ponto. Essas habilidades você poderá adquirir, caso não as tenha. O que é fundamental para ser bem sucedido, não apenas na área do desenvolvimento humano, como em qualquer outra área, é fazer e trabalhar com amor, com paixão! Verifique se você está se doando ao máximo! Veja se você faz isso porque ama!

Analise se você tem amor-próprio o suficiente para amar aos outros também! Como Jesus disse, amai ao próximo como a ti mesmo. As pessoas quando contratam você, esperam que você ajude-as a resolver algum tipo de problema delas. E você fará isso muito bem, se além de ter o conhecimento teórico, prático e de ter estratégia de marketing… você tiver amor ao próximo e empatia. E você conseguirá isso, muito mais facilmente, se você fizer o que ama.

Então, sendo assim, como descobrir se estou no caminho certo? Como saber se eu serei bem sucedido?

Se você quer ser bem sucedido no que faz e sentir-se realizado em sua atividade, perceba  se você escolheu ou está agindo em sua profissão pelo seu ego!  Você faz o que faz, pelo seu ego, pelo  status, pela a quantidade de dinheiro que irá receber, ou porque realmente ama fazer isso?  Se for a primeira resposta, suas chances de sucesso tanto na área financeira, quanto na área física e mental, poderão ser infinitamente menores, pois como falei anteriormente, mesmo que você ganhe dinheiro, não se sentirá tão realizado, quanto se estivesse fazendo o que é da sua essência. Trabalhar com o que se ama, poupa energia, pois você não trabalha, se diverte. Qualquer profissão poderá ser remunerada, reconhecida e valorizada, quando se faz com prazer.

E para finalizar e esclarecer a sua dúvida a respeito da sua missão, saiba que para descobri-la, é algo muito simples. Não há complicações ou dificuldades nisso. Basta fazer aquilo que você realmente gosta! E se você não sabe o que é, então mergulhe no mundo do autoconhecimento, e você encontrará! Mas eu posso lhe dar algumas pistas aqui nesse artigo:

Pense em algo que você passaria o dia e a noite trabalhando e não se incomodaria! Pense em algo que você faria até mesmo de graça, só pelo simples fato de sentir prazer em fazer! Pense ainda, em algo que você adora falar, conversar e ler! Preste atenção nas páginas, pessoas e programas que mais gosta de seguir! Quais são as pessoas que você adora ouvir? O que elas falam? O que lhe dá prazer ao fazer, ver, ouvir e contribuir? Observe tudo isso, que  provavelmente encontrará as pistas fundamentais da sua missão!

Além desse artigo “Como saber qual é a minha missão, e como saber se eu terei sucesso nela?” Leia sobre autoconhecimento aqui no blog! Leia ⤵⏬👇🏼aquihttps://pausaparaaquecerocoracao.com/Categoria/autoconhecimento/

Se inscreva em meu canal do YOUTUBE e receba toda semana vídeos gratuitos para te ajudar em seu desenvolvimento pessoal! Se inscreva aqui!⏬⤵👇🏼

http://bit.ly/hericarodriguess

Siga no Instagram! ☕💜⏬

https://www.instagram.com/pausa_paraaquecerocoracao/

Hérica Rodriguess

Créditos das imagens:

Imagens de: Gerd Altmann por Pixabay , Gerd Altmann por Pixabay,  Igor Link por Pixabay,  allanfernancato por Pixabay.

AS LEIS DO UNIVERSO – A base para sua prosperidade

AS LEIS DO UNIVERSO – A base para sua prosperidade. Elas estão trabalhando em sua vida, desde o momento em que você nasceu. E quer você acredite ou não, elas funcionam 24 horas por dia. Os resultados nos diversos setores da sua vida, podem ser positivos ou negativos, de acordo com a proximidade e ressonância ou distanciamento que você tem com as leis. Tudo depende do grau de aplicabilidade delas em seu dia a dia. E isso independe de você acreditar e aceitá-las ou não. Assim como você precisa seguir as regras de trânsito da sua cidade, para poder dirigir com maior segurança e proteger a sua vida, você precisa seguir as leis universais. Imagine você pegar o seu carro e começar a dirigir na contramão! É certo que você sofrerá gravíssimos acidentes. Algumas pessoas já perderam até mesmo a vida, por conduzirem os seus carros na contramão. As leis de trânsito funcionam de igual maneira para todos. Pouco se importa se uns conhecem as regras e outros não.  

O fato é, aqueles que desrespeitarem as leis do Universo, sofrerão as consequências.  Não há desculpa. Mesmo que você não conheça as leis, os efeitos o afetarão. Imagine uma criança inocente que coloque o dedinho na tomada! Essa criança levará um choque. A lei da eletricidade funciona independentemente de conhecimento ou não. Mesmo sendo apenas uma criança inocente, se ela desrespeitar essa lei, terá consequências.  Não importa. Assim são as leis do Universo. Elas funcionam para todos, sem nenhuma distinção ou exceção. O Universo caminha de acordo com elas.  Portanto, quando você notar que tem algo errado em sua vida, o primeiro e indispensável passo, é começar a entendê-las e aplicá-las!  Isso é o mais inteligente a fazer! Isso é ser o responsável pela própria vida!

Imagem de Ajay kumar Singh por Pixabay 

Saiba que você possui o poder de criar a sua realidade. Quando passamos a conhecer, compreender, e principalmente entrar em ressonância com essas leis, ou seja, trazê-las para dentro do   nosso    dia  a  dia,     a vida finalmente alcançará sentido e fluirá! De outra maneira, se negarmos a existência delas e descumpri-las, infalivelmente colheremos os resultados! Disso não poderemos escapar.

Bem, você tem o poder de decidir. O livre-arbítrio lhe foi dado. Mas, esse livre-arbítrio, é até certo ponto…  quero dizer, ele é limitado; pois você escolhe como se comportar e agir durante a vida, mas os seus resultados alcançáveis, serão de acordo com as suas ações, e não com os seus desejos.

Talvez seja difícil para nós aceitarmos que todos os nossos problemas são consequências de não estarmos vivendo em harmonia com essas leis.

Todos os problemas se resumem nisso. Desde relacionamentos fracassados, escassez e infelicidades de todas as espécies, até uma simples insatisfação que seja. Tudo faz parte da nossa colheita por ter burlado uma ou várias dessas leis.  Você pode ser bom, amável, honesto, inteligente; você pode ser caridoso, ajudar aos outros, enfim… mas se apesar de todas essas virtudes que você possui, você negligenciar as leis do Universo, caminhará na contramão da vida.

Então, se você deseja mudar o que lhe incomoda, seja no aspecto ou área que for, o primeiro passo é você aceitar que você cria a sua realidade, estudar essas leis e aplicá-las! Saiba que dentro de você reside um poder capaz de realizar grandes coisas! Porém, você apenas comprovará isso, a partir do momento em que entender que você não é vítima de nada. Você não é uma vítima da vida, nem de Deus, nem dos seus pais, nem das circunstâncias, quaisquer que forem elas. Você não é uma vítima do seu destino. Você também não está sendo castigado por uma Força Superior. Se você anda insatisfeito com a sua vida, você está criando isso. Portanto, se você quer mudanças, precisará abrir as lentes de sua visão e expandir a consciência!

E para finalizar essa introdução sobre as leis do Universo, é bom lembrar a você, que tudo o que existe, TUDO, é energia em diferentes níveis de frequência e de vibração.

Adquira ao meu e-book ” As Leis do Universo!” Conheça as 22 leis e comece a mudar a sua vida! Clique na imagem acima e adquira!👆🏼

Se você quiser ter um conhecimento maior acerca de cada uma das mais importantes leis do Universo, adquira ao meu e-book, “AS leis do Universo“! Conhecê-las, são os pilares e os fundamentos para uma vida de sucesso. Para adquiri-lo, basta clicar na imagem do livro acima.👆🏼

Além desse artigo e vídeo sobre “AS LEIS DO UNIVERSO – A base para sua prosperidade”, leia outros artigos aqui no blog! Veja em: 👇🏼https://pausaparaaquecerocoracao.com/a-lei-da-gratidao-agradecer-e-a-chave-para-as-bencaos-da-vida/

Se inscreva em meu canal do YOUTUBE, venha fazer parte do time de pessoas poderosas que criam o próprio destino! Se inscreva aqui: http://bit.ly/hericarodriguess

ATENÇÃO! Texto de autoria de Hérica Rodriguess. Está devidamente registrado na biblioteca nacional e protegido pela lei 9610/98. Todos os direitos reservados. Reprodução proibida!

Link da imagem de capa:  Валера Шумский por Pixabay

O Cérebro Triuno – PNL (Programação Neurolinguística)

O Cérebro Triuno – PNL (Programação Neurolinguística). Essa terminologia referente ao cérebro humano, foi dada pelo neurocientista americano de nome Paul Maclean. Seu estudo ligado a evolução do sistema nervoso e das espécies de alguns animais e através de suas pesquisas, o levou a descoberta de que nós seres humanos, temos comportamentos semelhantes á alguns animais. Ou seja, o nosso cérebro possui 3 diferentes partes: 1- sistema reptiliano, 2- sistema límbico e 3- Neocórtex. Cada uma dessas partes possuem localizações diferentes e são responsáveis por diferentes comportamentos e emoções.

Agora vamos entender de forma resumida e separadamente um pouco sobre cada parte do cérebro Triuno:

  1. Sistema Reptiliano

Localizado no tronco encefálico, no bulbo cerebral, o sistema reptiliano está relacionado ao comportamento dos répteis. São comportamentos que o ser humano tem ligados á sua sobrevivência, á preservação da sua espécie, à necessidade de reprodução, ação e reação, fuga ou luta. O sistema reptiliano é o que nos faz ser extremante individualistas e nos preocupar conosco em primeiro lugar, com a nossa proteção e sobrevivência. Esse sistema é mais pré-histórico. Não há um pensamento lógico aqui, há apenas ação e reação, fuga ou luta e necessidade de preservar a própria vida. Podemos notar vários comportamentos reptilianos em nós em diferentes momentos e situações da vida, dependo da maneira que reagiremos. Por exemplo: quando a nossa vida é ameaçada por algum animal predador, provavelmente não ficaremos parados no lugar pensando o que fazer, mas agiremos instantaneamente movidos por nossos impulsos de sobrevivência. Certamente tentaremos escapar, talvez correr o mais rápido possível daquilo que ameaça a nossa vida. Quando uma pessoa é insultada ou ofendida, e deixa a raiva dela, por exemplo, falar mais alto e parte para agressões físicas ou até mesmo verbais, é o instinto dela de reação, o sistema reptiliano juntamente com o sistema límbico, que está atuando. Ou seja, é o lado agressivo e arcaico dela que está atuando mais fortemente. É bom lembrar que ao agir nessas condições, o ser humano não se comunica de maneira inteligente e eficaz, mas utiliza-se de uma comunicação mais animalesca.

2. O sistema Límbico

O sistema límbico advém de uma semelhança com os mamíferos, das características de amor e mais temperamentais desses animais. É o sistema que administra as emoções. Existe uma parte dentro do cérebro chamada de amígdala. Você pode observar na figura cerebral acima. Nessa imagem aqui, ela se parece como um grão de feijão. A amígdala está dentro do sistema límbico, e é a reguladora do comportamento sexual, agressivo, das expressões faciais ligadas ás emoções e também está associada as situações mais sérias do medo. O sistema límbico é muito interessante e bastante falado pelos profissionais do comportamento humano, até porque é essa a parte do cérebro que desempenha funções do comportamento emocional e também instintivo do indivíduo. Nossas emoções como raiva, alegria, amor, nojo, medo, carinho, enfim… nossas sensações e emoções estão contidas no sistema límbico, e é por isso também que temos o cuidado com os nossos filhos e desejamos perpetuar a nossa espécie.

É o sistema límbico também, o responsável pelas nossas sensações. Por exemplo: tudo o que nos traz prazer, que nos atrai ou que nos repele, nosso desejo sexual, àquelas situações em que sentimos nojo, enfim… o sistema límbico, é um vasto assunto da neurociências que vale a pena estudar e buscar compreender um pouco mais a fundo.

3. O Neocórtex

Localizado na parte mais visível do nosso cérebro, o Neocórtex está dividido em dois hemisférios. O hemisfério direito e o esquerdo. Cada uma dessas partes é responsável por determinados tipos de comportamentos que nós temos. A parte esquerda é a responsável por o nosso pensamento lógico, analítico, rígido, racional, preto e branco; e o lado direito é o responsável por nosso pensamento criativo, imaginativo, flexível, holístico, empírico, colorido. E é aqui que nos diferenciamos dos demais tipos de animais, pois temos a capacidade de raciocinar, a capacidade lógica, a capacidade de pensar, de decidir, de fazer escolhas, a capacidade de falar, de criar, enfim…

Quanto mais nos tornamos seres próximos do nosso Neocórtex, desde que esse esteja saudável e evoluído, mais temos a capacidade de resolver e solucionar conflitos de maneira inteligente, pacífica, argumentativa, com uso da comunicação inteligente e equilibrada; e quanto maior o uso da razão, do autocontrole, do raciocínio e da compreensão, ou seja, quanto mais humanos nós de fato formos, (se é que assim podemos dizer), mais próximos de nossa característica humana, nós estaremos. Ao passo que quanto mais nos permanecermos com atitudes sem controle, agressivas, atitudes desiquilibradas e impulsivas, mais próximos do sistema animalesco nos encontraremos. Pense bem nisso!

Além desse artigo ” O Cérebro Triuno – PNL (Programação Neurolinguística), talvez você se interesse sobre outros temas de PNL. Leia outros artigos aqui no blog em:https://pausaparaaquecerocoracao.com/o-mapa-nao-e-o-territorio-nem-sempre-a-realidade-e-real/

Artigo escrito por Hérica Rodriguess

error: Content is protected !!