Liberte-se do sentimento de culpa!

Culpa vem do latim e significa falta, delito e erro. No dicionário significa um ato que foi cometido ilegal ou imoral. É alguma atitude que fazemos, ou os outros fazem que nós consideramos incorreta. E por pensarmos assim, isso provoca uma ação consciente ou inconsciente em nós que nos leva a achar que uma repreensão é necessária.  O ato de se culpar é muito normal em algumas religiões que   propagam a crença da “culpa e castigo” e que possui um Deus Punidor.

O sentimento de culpa também está associado a uma baixa autoestima. E isso começa na infância, se inicia nos primeiros anos de vida, justamente pela maneira que essas crianças foram tratadas pelos pais ou pelos criadores e pessoas do convívio familiar. Uma criança que cresce ouvindo frases do tipo: “Você não devia ter feito isso.” “Por sua culpa, vai acontecer isso ou aquilo”.  “Por causa de você eu estou dessa maneira.” “Se não fosse por causa de você, isso não estaria acontecendo.” Enfim, essas frases, são apenas exemplos e podem, colaborar para que essa criança cresça, acreditando não ser boa o suficiente. É bem provável que ela forme, em sua cabeça, pensamentos que a farão se sentir responsável por algumas adversidades na vida dela e dos outros.

É normal pessoas que possuem sentimento de culpa, estarem sempre ligadas ao passado. É como se uma voz interna estivesse constantemente dizendo a elas que não deveria ter feito algo, ou que deveria ter agido de determinada maneira. Existe dentro delas, muitos julgamentos relacionados a elas mesmas.  E isso colabora para minar a energia vital. Muitas dessas pessoas, desenvolvem depressão, ansiedade e algumas chegam a tirar a própria vida.

O culpado, muitas vezes, faz coisas que não quer fazer, tem dificuldade em dizer não e tenta agradar aos outros.  E por isso se torna um prato cheio para pessoas manipuladoras que usam dessa fraqueza dele para conseguir coisas em benefício próprio. Uma pessoa que se sente culpada, pode muitas vezes se culpar por tudo. Elas se culpam por exemplo: pelo mal de suas vidas, pelo mal que acontece com a sua família, e podem até mesmo se culparem por estarem desfrutando de algo positivo.

Esses pensamentos trabalham como um bloqueador da prosperidade e impedi o crescimento em todas as áreas.

Especialistas afirmam que problemas de saúde e financeiros são muitos normais na vida de pessoas que possuem o sentimento de culpa.  Normalmente, impedem a pessoa de melhorar, de crescer e expandir, visto que esse sentimento rouba a energia e os envolve em um processo inconsciente de autopunição. Seria aquilo que chamamos de autossabotagem, (aquele processo que quando as coisas estão funcionando bem na vida das pessoas, elas tomam atitudes inconscientes que atrapalham o crescimento e desenvolvimento).  Por exemplo, as vezes essas pessoas podem estar bem em um emprego ou em uma relação, e de repente, fazem algo que provoca a demissão ou a quebra dos relacionamentos. Isso porque o sentimento de culpa, faz com que elas se punam. Elas não se sentem dignas, boas ou merecedoras. E, portanto, não devem desfrutar de uma vida de sucesso e crescimento.

É muito importante deixar claro aqui, que muitas vezes, essa autopunição pelo sentimento de culpa, se dá a nível inconsciente. E o subconsciente é o responsável pela maior parte de nossas ações. Então, veja a importância de identificar esse comportamento e procurar recursos para se libertar dele!

Existe aqui uma importante diferença entre culpa e responsabilidade que precisa ser esclarecida.

Responsabilidade é adotar uma postura de enfrentar as consequências dos próprios atos e estar maduro para lidar com eles.  Isso significa aprender com os erros, assumir os efeitos deles e trabalhar para fazer diferente.  Realmente todas as pessoas possuem o poder para mudar e fazer diferente. Obtendo dessa forma, claro, resultados diferentes. Ao se colocar na postura de responsável, a pessoa obterá força, sabedoria, inteligência e manterá o fluxo do crescimento da vida. Porém, caso adote a postura de culpado, poderá ter pensamentos enfraquecedores. Geralmente esses pensamentos são: “porque eu fui fazer aquilo?”  “Eu não devia ter feito aquilo, se eu não tivesse feito…”   “Por minha culpa aconteceu isso”. E por aí vai.  A primeira postura, que é a do responsável, é forte, inteligente e baseia-se em uma ação positiva. Já a segunda postura, que representa o culpado,  é uma postura fraca, que  está presa  a atos cometidos no passado, circulando ainda no presente de forma interior e mental.

Não se culpe por erros do passado! Naquela época, quando você tomou certas atitudes que talvez tenham prejudicado você ou qualquer outra pessoa, você era diferente daquilo que é atualmente. Certamente tinha outra cabeça, e talvez não tinha o conhecimento que tem hoje! Provavelmente, os seus sentimentos eram outros! Talvez naquele momento, foi o que para você seria o melhor!  Porém, não se trata aqui, de você se tornar uma pessoa irresponsável, inconsequente e que não assume os seus atos! Você deve assumir o controle e direção de sua vida! Deve ser responsável pelo que faz!  Caso faça algo que considere negativo, injusto ou qualquer outra qualidade,  você deve se arrepender e tomar atitudes para repará-los! Caso tenha essa opção! E ainda, ver os pontos em que deve melhorar e da próxima vez, fazer diferente! E claro, ter a sabedoria e humildade para não os praticar novamente!  A responsabilidade eleva e faz crescer. Em contrapartida, a culpa enfraquece, diminui, tira energia vital e bloqueia o crescimento da vida.

Uma pessoa com uma boa autoestima, não terá sentimento de culpa. Ela Sentirá sim, responsável pelos os seus atos. E caso, perceba que fez algo ruim, desagradável ou negativo, ela irá parar, refletir e tomar uma atitude para resolver.  Perceba que há uma ação!

E o que fazer para abolir esse sentimento tão prejudicial que muitas vezes, está dentro de nós, sugando a nossa energia e desenvolvendo a autossabotagem?

1. Bem, é normal nos arrependermos as vezes por algo que fazemos. E isso é importante!  Então, ao identificar um arrependimento, faça alguma coisa para amenizar e prossiga para frente! Deixe o passado no passado! E procure não repetir! Precisamos agir positivamente!

2. Viva em conformidade com o seu presente, com o seu agora! Isso é inteligência, é responsabilidade e maturidade! Isso é assumir o controle da própria vida! Isso é poder!

3. Outra coisa que ajuda a reduzir o sentimento de culpa, é trabalhar a autoestima!  E o autoconhecimento o ajudará a desenvolver uma boa autoestima! Ele é fator primordial e a base para tudo na vida. Para se conhecer um pouquinho mais, você pode fazer terapia, PNL, EFT, meditação, leitura de bons livros… enfim … Todas essas formas, trabalham a nível de autoconhecimento, mas existem inúmeras outras. Quando se deseja melhorar, nunca existirá apenas um único caminho.

Texto de autoria de Hérica Rodrigues

.

Leave a Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *